Maria Souto de Moura | Tiago Mourão

02 Mai - 13 Jun

Partindo do diálogo entre os trabalhos de Maria Souto Moura e Tiago Mourão, Nó explora o confronto de linguagens pictóricas diversas que, ainda que fundadas na geometria, manifestam diferentes entendimentos quanto ao espaço em Pintura.

Herdeiro de momentos como a Hard-Edge Painting, o Minimal ou o Concretismo, o trabalho de Maria Souto Moura usa os planos de cor e a geometria como meios de organização do espaço bidimensional, criando ritmos, tensões e equilíbrios, e a alternância entre figura e fundo, reiterando a bidimensionalidade do plano pictórico.

Evocando simultaneamente paisagem, natureza-morta e arquitectura, a pintura de Tiago Mourão representa espaços imaginários e de escala incerta, cuja ilusão de profundidade, rigor geométrico e contrastes de luz criam a noção de espaço dentro de espaço.

Pretende-se que este  de linguagens diversas não signifique um acordo perfeito entre as partes mas seja, antes, um propiciador de asperezas; a convergência nem sempre harmoniosa de diferentes modos de expressão, propensa a demais complicações e enredos.

 é a segunda exposição da Galeria Cisterna e tem a curadoria de Jorge André Catarino.

 

.